—  Organizando Finanças Pessoais
Dicas para sobreviver aos imprevistos mensais

Querendo ou não, imprevistos acontecem (por isso são chamados de: imprevistos, enfim, você entendeu), e por isso é mega importante estar preparado. Mas como se preparar para algo que você nem sabe que vai acontecer?

Imagina assim: você está lá, feliz da vida, fazendo umas comprinhas no mercado quando de repente aparece aquela mensagem assustadora. “Transação não autorizada”.

Ou então: você está ainda na metade do mês, seu salário tá intacto na sua conta quando de repente estraga o seu carro e agora você ficou zeradinho até receber no mês que vem.

Como fugir desses imprevistos mensais? A gente te dá a(s) dica(s).

Já diria sua mãe, tia, vózinha, tio da padaria: espere sempre o melhor, mas esteja preparado para o pior.

Pegou o caderninho? Então vamos às dicas:

Seu cartão de crédito nem sempre é seu melhor amigo

Às vezes achamos que parcelando fica tudo bem, você nem vai sentir, mas no fim, acaba pagando eternamente por algo que poderia ter sido resolvido em uma, duas vezes. E aí chega no final, parcelas se acumulam, contas se embolam, chega o imprevisto e: fuén. Dívidas.

Anote seus gastos

Nunca vamos deixar de dizer isso, então mais uma vez: Anote. Seus. Gastos. Dessa forma, você sempre vai ter uma ideia, mesmo que bem por cima, do quanto vai gastar no mês. Fica mais fácil prever quanto vai sobrar e quanto você pode deixar reservado para emergências.

Mantenha uma reserva de emergência

Ah, sim, o famoso pé de meia. Pode parecer um sacrifício optar por guardar R$ 100 por mês em vez de comprar um jogo, ir ao cinema ou viajar no final de semana, mas o seu “eu do futuro” vai agradecer cada centavo que o “eu do passado” guardou para quando surgisse alguma emergência. (E você sempre pode criar essa reserva com o Warren, já que além de cuidar da sua graninha extra, ainda faz ela render enquanto você se preocupa com outras coisas).

Não são dicas impossíveis e também não precisam ser seguidas à risca. Não se desespere se você decidiu comprar algo e parcelar em 5 vezes, ou se preferiu guardar um pouco menos na sua reserva de emergência pois queria ir ao cinema com os amigos.

O importante mesmo é que, no fim das contas, você não esteja nadando em contas (tudum-pá) e possa ter mais tempo e dinheiro para curtir os momentos bons. Combinado?

Photo by Kristopher Roller on Unsplash