Aula 2: Investindo seu dinheiro

Liberdade pra dentro da cabeça e do bol$o também

Se ficou com preguiça de assistir o vídeo, não tem problema! Entregamos o conteúdo mastigadinho por escrito também!

Carmen

Carmen

Autora do Papo de Grana

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Conforme te prometemos na última aula, segue mais uma da série que vai te ajudar a transformar sua relação com o dinheiro! E, claro, fazer com que você consiga resultados muito mais saudáveis e positivos. Ôpa, não assistiu nosso primeiro vídeo? Não tem problema, confere aqui

Vamos começar esclarecendo algo importante: se você tá achando que esse papo de investimento/pensamento de longo prazo pra ter uma vida financeira equilibrada não é muito sécçy, saiba que você não está sozinho. A maioria das pessoas pensa assim mesmo! E não é só o brasileiro não, viu? Essa mania de “querer tudo pra ontem” é do ser humano moderno – e principalmente de nós, millenials, cof cof. Até o Twitter teve desafios relacionados a isso em sua equipe, acredita? Provavelmente você não sabe, mas quando o Twitter fez o lançamento de suas ações na bolsa de valores americana, o maior receio dos donos era que os funcionários tivessem um treinamento sobre educação financeira. A preocupação tinha sentido pois – pasmem – todos iriam ficar milionários da noite pro dia. Ou seja, era importante que esses “novos milionários” soubessem o que fazer com aquele dinheiro, naquele cenário tão novo para eles. Sim, eu sei que você tá pensando o mesmo que eu: que problema delícia de se ter. Mas, por mais cômico que pareça, é uma preocupação verdadeira!

Os mandamentos do $urfe de investimentos

Seguindo na nossa onda de investimentos, Piangers faz questão de refrescar algo essencial pra quem está querendo surfar ela: que bons investimentos são CHATOS. Vamos de novo pra grudar na memória: b o n s i n v e s t i m e n t o s s ã o c h a t o s.
Tá, sim, eu sei que é beeem mais sexy e cool você dizer que ganhou 20% numa jogada esquisita que fez com seus amigos após tomar umas biritas. MAAAS, lembre-se: talvez (só talvez rs) isso seja uma pirâmide, e não algo sustentável a longo prazo. Aí não, né?
Pois então, os melhores investimentos realmente são chatos e de longo prazo. É o famoso “aceita que dói menos”, e, se você aceitar e praticar, até enriquece no caminho.
Aliás, pega essa: nos últimos anos, nos EUA, começou a se discutir algo que eles chamam de FIRE (o negócio é quente mesmo), que é a possibilidade de você conquistar uma independência financeira que te permite se aposentar antes do tempo. Tá liberado o sonho: você aposentado(a), jovem e tranquilão/tranquilona com a área financeira da sua vida bem resolvida. Como fazer isso? Com contas matemáticas muito simples, e sabendo usar a força dos juros compostos ao seu favor. Parece ser bom demais pra ser verdade, mas acredite: é bom mesmo, e é verdade sim.

Quem nos explica isso é nosso brother Tito Gusman, fundador da Fintech que mais cresce no Brasil! O cara entende muuito de investimentos e finanças pessoais, e usa o exemplo do seu filho, Antônio, para explicar o que você precisa saber. Desde que Antônio nasceu, Tito começou a depositar R$ 250,00 para ele todo mês. Quanto antes a gente começa a investir, mais temos algo que é mega importante ao nosso favor: ele, o TEMPO. Isso porque, quanto mais tempo você investe, mais os juros trabalham em prol ao seu acúmulo de renda. Assim, quando Antonio estiver lá perto dos 18/19 anos, já terá mais de R$ 200 mil na poupança. Mano, duzentos mil contos completando a maioridade. Já pensô? Ah, e se ele continuar nessa estratégia (dos R$250 por mês), Antônio estará milionário antes dos 30 anos. Terá um milhão pra fazer o que bem entender. Ou seja, se o moleque quiser ir pra praia e “viver vendendo sua arte das coisas que a natureza dá” (pause para enaltecer esse ícone do Youtube chamado Milena) o Antonio vai ser feliz. Se ele quiser virar um pintor e pintar mal pra caramba, o seu colchão vai estar garantido pelo efeito dos juros ao longo do tempo. Deu pra pegar a mensagem, certo? Quanto antes a gente começar a investir, mesmo que a grana seja pouca, mais teremos construído pro futuro. Aqueles tijolinhos, colocados um por um, formam um muro, e, quando você dá zoom out na obra, de repente enxerga uma casa. Que vira um castelo. Que, tchnãm, vira um império!

Seu $onho na ponta do lápis

Então vamos lá, hora do teste. Se você colocar no google FIRE e buscar os conceitos básicos do early retirement – possibilidade de se aposentar antes do tempo normal ou o que chamamos de “aposentadoria na praia” – provavelmente você vai achar uma série de blogs com informações que vão levar para um mesmo lugar. Adivinhe que lugar é esse? Dica: foi o que mais frisamos na primeira aula (segue o link pra quem perdeu essa mágica: internallink.com.br): você precisa gastar m e n o s do que você ganha.
O motivo é lógico: pra poder investir, você tem que ter um dinheiro sobrando após pagar todas suas contas. Essa capacidade vai te tornar livre lá na frente, porque esse dinheirinho é a quantidade de soldadinhos que vão lutar por você! Pela sua felicidade. Pela sua familia. Pela estabilidade financeira que você almeja. Basicamente, a conta do FIRE se resume a conseguir botar, no investimento, 25x do seu gasto anual. Em outras palavras, se você gasta anualmente 40mil reais, você precisa juntar o seu primeiro milhão. Se você tem um milhão, você tem 25x 40mil. Essa é uma conta com base na economia americana que presume que você vai faturar 4% ao ano. No momento que você alcança 25x o seu orçamento anual e coloca num investimento que te dá 4% ao ano, você consegue começar a tirar, desse investimento, o dinheiro que gasta anualmente. Pro resto da sua vida!
Agora, imagine você não precisar mais trabalhar. Imagine não precisar mais engolir sapo. Nem acordar cedo de manhã, ou pegar ônibus. Imagine não ter que aguentar seu chefe mala – todo mundo já teve um chefe mala. Quer dizer, menos a galera do Papo de Grana, claro. Por aqui tá tudo sussa. Por incrível que pareça, tudo isso que você acabou de imaginar é algo até mais fácil de conquistar no Brasil, porque nossa economia nos dá juros melhores que 4%. Portanto, a longo prazo, é bem possível que você consiga taxas mais altas que a dos americanos. Chega a brilhar o olho, né?

Então te liga que, pra próxima aula, preparamos uma animação bem massa pra te explicar mais sobre os conceitos básicos da economia. Em um único cartoon, você entenderá como toda engrenagem da economia funciona!
Quem vai querer perder um desenho animado que ajuda a enriquecer? Eu que não.
Boraa!

Compartilhe esta aula com seus amigos!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp