—  Bê-a-bá dos Investimentos
Pequenas Empresas

SMAL11 é um ETF que investe em ações de empresas de menor porte.

Já sabe o que são Ações?

Resumidamente, uma ação é uma pequena fração de uma empresa. Ao comprar uma ação, você se torna sócio dessa empresa, recebendo parte dos lucros (dividendos) e ganhando caso o preço das ações se valorize. Se quiser aprender mais, veja este artigo.

E ETFs?

Um ETF (Exchange Traded Fund) é um grupo de diversas ações. Ao investir em um ETF, você está, automaticamente, investindo em todas as ações da carteira deste ETF. É a forma mais eficiente, e de menor custo, para diversificar o investimento em ações. Se quiser aprender mais, clique aqui!

Existem grandes, médias e pequenas empresas com ações negociadas na bolsa brasileira. Elas são conhecidas, respectivamente, como blue chips, mid caps e small caps.

Não existe um consenso que defina até que valor uma empresa é considerada small cap e quando ela sobe de “categoria”. Alguns usam R$ 3 bilhões como valor máximo de mercado, enquanto outros usam R$ 5 bilhões como teto. Nos EUA, o teto varia entre U$ 500 milhões a U$ 2 bilhões.

O interessante sobre as small caps é que seu potencial de valorização é maior do que nas empresas grandonas.

Vamos comparar o tamanho de duas redes de pizzarias

A primeira se chama “Pizza Hot”. Com mais de 15 mil pizzarias, é uma empresa que vale R$ 20 bilhões. Está super estabelecida e tem ótimo faturamento.

A segunda se chama “Pizza Jump”. Ela tem 10 pizzarias abertas em três capitais brasileiras. Está valendo hoje R$ 15 milhões. Não está super estabelecida, mas as pizzas são sensacionais!

Se você comprar ações de qualquer uma das duas, vai participar da distribuição de lucros delas e, também, da valorização das ações.

A pergunta é: qual delas têm um potencial de valorização maior?  A resposta é a Pizza Jump, a empresa de R$ 15 milhões.

Para a Pizza Hot dobrar de tamanho, ela teria que abrir outras 15 mil pizzarias. Já a Pizza Jump,  teria que abrir outras 10 pizzarias.

Mais fácil abrir 10 pizzarias do que abrir 15 mil, não é?

Claro, uma grande empresa tem toda a segurança de já estar estabelecida, enquanto uma empresa menor tem diversos desafios pela frente.

No entanto, em uma economia aquecida, empresas pequenas e com bom potencial, tendem a ter uma performance melhor, justamente pelo fato de serem pequenas.

Em contrapartida, em momentos piores de mercado, as empresas menores tendem a sofrer mais.

No portfólio de ações do Warren, o investimento em Small Caps é feito através do ETF SMAL11.

Este ETF é administrado pela BlackRock, uma das maiores administradoras de ETFs do
mundo.

A estratégia do SMAL11 é replicar o índice SMLL criado pela BM&FBovespa.

Abaixo a diversificação por setores da economia:

gráfico pequenas empresas

As 10 maiores empresas que compõem a carteira do ETF são: Estácio, Fleury, Qualicorp, Rumo Logística, Totvs, Energias do Brasil, SulAmérica, Copel, MRV e AES Tietê.

Pequeno porte; potencial pra ser gigante!

Sabe aquele filhote de cão com potencial para ser um cão grande? Estas são as pequenas empresas do  ETF SMAL11!

Ao investir em SMAL11 você está investindo em pequenas empresas no Brasil. Você vai participar da distribuição de lucros e da valorização delas.

Elas tendem a ter uma  perfomance melhor quando o mercado está em tendência de alta, mas uma performance pior quando o mercado está em tendência de queda.

fale com warren

(Photo By Chu Tai)