—  Bê-a-bá dos Investimentos
Você acha que pode ter o mesmo rendimento de um investidor profissional?

Tem gente que acredita que sim, tem gente que acredita que não. Nós acreditamos que é possível, mas vamos voltar alguns passos para você entender o porquê.

No longo prazo, para você ter um bom rendimento, é muito importante investir parte do seu dinheiro em ações. Mas como você escolhe as ações?

Bom, aí que começa o Fla-Flu, o Corinthians x Palmeiras, o Gre-Nal dos investimentos. Ele acontece entre os seguidores do que chamamos de Finanças Tradicionais e os das Finanças Modernas.

Nas Finanças Tradicionais acredita-se que se uma pessoa estudar muito, analisar muito bem as informações sobre o mercado de ações, ela pode se dar melhor que a média.

Nas Finanças Modernas, por outro lado, já se acredita que a média é justamente a soma desses erros e acertos de todo mundo e que, portanto, no longo prazo, é impossível bater o mercado (no caso do Brasil, bater o Bovespa, o índice de referência das ações brasileiras).

É fácil entender isso se aceitarmos duas premissas

1 – Que é impossível prever o futuro;
2 – Se a informação que uma determinada ação irá subir ou cair estivesse disponível, o mercado já corrigiria isso e isso impactaria o preço.

E aqui você pergunta: “E as informações privilegiadas?” Sem dúvida, elas bagunçam tudo, pois dão uma vantagem desleal e por isso são crime. Para nós, isso não é uma opção.

Sendo assim, você tem dois caminhos:

Finanças Tradicionais

Você estuda todas as notícias do mercado, lê os principais livros disponíveis e investe 1h do seu dia (todos os dias) analisando o que aconteceu com as empresas do seus investimentos para ver se você precisa fazer algum movimento.

Finanças Modernas

Você escolhe algumas poucas e boas empresas e investe nelas mensalmente, independente se a bolsa subiu ou caiu. Com isso, no longo prazo, você tem a certeza que você irá acertar umas e errar outras, mas na média, e no longo prazo, você vai acompanhar a evolução do mercado como um todo.

Muita gente escolhe o caminho do estudo e dedicação diários (Finanças Tradicionais), mesmo sabendo que pode perder para o mercado, apesar do tempo investido. Porém, isso, por vezes, vai além do racional. É um gosto, uma aventura.

Na adrenalina e na emoção de poder ganhar uma “raríssima” bolada, compram e vendem alucinadamente, tentando encontrar o momento certo de entrar e o momento certo de sair. No entanto, há estudos que mostram que mais de 80% dos fundos americanos que usam esse tipo de estratégia, no longo prazo, acabam perdendo.

Essa fama que as Finanças Tradicionais ganharam, multiplicaram a noção de que investir significa comprar e vender ações o tempo todo, assustou pessoas que poderiam ter um ótimo rendimento, sem especular, investindo no longo prazo.

Essa compra e venda constante de ações serviu por muito tempo (ainda serve) aos interesses de quem faz a intermediação: a cada operação feita, a corretora ganha corretagem. Se alguém compra 50 mil ações em uma corretora qualquer e nunca mais mexer, a corretora não ganha dinheiro.

Do outro lado, do nosso lado, do lado das Finanças Modernas (também conhecido por investimento passivo), acreditamos que o que importa é ter constância e investir sempre. Se as empresas investidas crescerem, e no longo prazo elas sempre crescem, seu capital cresce junto. Essas pessoas que escolhem este caminho acreditam que seu tempo é mais bem investido trabalhando, se especializando ou passando mais tempo com as pessoas que amam.

Mas não ache que será fácil: constantemente seu cérebro de dinossauro vai pedir para sacar o dinheiro porque a bolsa caiu ou investir mais porque subiu. O importante é ter um plano e segui-lo.

Resumindo

Se você adora finanças, gosta de estudar e gosta do jogo, de tomar riscos, finanças tradicionais são para você.

Se você quer investir bem, mas não quer gastar muito tempo com isso, o caminho das finanças modernas é o mais indicado.

No Warren

O Warren foi construído sobre os conceitos das Finanças Modernas. Um PhD em economia escolhe as melhores ações para se investir e, a partir daí, as ações são compradas pouco a pouco, sem tentar adivinhar o futuro.

fale com warren

(Photo By Anthony Intraversato)