—  Organizando Finanças Pessoais
Você recebeu um dinheiro extra. O que fazer?

Receber um dinheiro extra, às vezes, pode dar dor de cabeça. Pode ser uma batata quente, afinal você pode não saber o que fazer. Soma-se a isso, um estudo da Lund University dos EUA que diz que, em média, uma herança, por exemplo, é gasta em 5 anos. E isso que falamos em herança, mas o dinheiro extra pode vir de várias maneiras, décimo terceiro, bônus, loteria e por aí vai.

Seguem três dicas infalíveis e a quarta é matadora ?

Brincadeiras a parte com as famosas listas da internet, vamos falar sobre algumas coisinhas que podem ajudar você a não perder esse dinheiro que aterrissou na sua conta.

Cuidado com a auto-sabotagem

O dinheiro ou bens recebidos de herança ou de outros meios que não foram conquistados diretamente com o seu trabalho, como aquele tesouro encontrado no seu quintal, normalmente são tratados de forma diferente.

Você, provavelmente, já ouviu falar de casos de ganhadores da Mega-Sena que gastaram tudo.
Perder esta fortuna rapidamente não é tão difícil assim. Isso acontece porque esse salto súbito na conta corrente engana e dá a impressão de que você pode fazer tudo, sem limites.

Foi o que aconteceu com o Jesus Silva da Fonseca. Em 1983 ele ganhou na loteria o equivalente a R$ 2 milhões hoje. O dinheiro fácil foi usado por ele em festas, viagens, entre outras coisas. Resultado: acabou rapidinho!

Você até pode se dar o luxo de gastar um pouco em algum mimo sonhado, mas o restante da grana precisa ser bem pensada.

Acabe com as dívidas

Antes de pensar no que você pode gastar ou onde vai investir, acabe com as dívidas que somem com o seu dinheiro devido aos altos juros.

O brasileiro é um dos povos mais endividados. O percentual de famílias com dívidas cresceu de 61,1%, em dezembro de 2015, para 61,6%, em janeiro deste ano. Ou seja, já entramos o ano endividados!

A maior parte das dívidas das famílias brasileiras (78,6%) é com cartões de crédito. Em seguida, aparecem dívidas com carnês (16,8%), financiamento de carro (12,5%), crédito pessoal (9,8%) e financiamento de casa (8,1%).

Acabar com as suas dividas é a primeira coisa a se fazer. Sem pestanejar!

Planeje o futuro

Investir bem a sua grana poderá proporcionar frutos eternos!

Quando você consegue viver dos rendimentos do seu dinheiro investido, você alcançou uma das melhores coisas que um bom planejamento pode dar: liberdade.

Liberdade significa você ser ou fazer o que quiser, sem ter que obrigatoriamente bater ponto naquele emprego que não ama, porque você precisa pagar as contas.

Por isso, mais importante que saber quanto de grana caiu no seu colo é saber quanto essa grana pode render, já descontando a inflação.

Por exemplo, digamos que você recebeu de herança um apartamento que vale R$ 800 mil. Você vendeu ele e agora está com essa grana toda na mão.

Tente se livrar do pensamento de comprar uma BMW ou fazer uma viagem de primeira classe, pense em quanto essa grana pode trazer dos tais “frutos eternos”.

Com R$ 800 mil rendendo 12% ao ano, menos uma inflação de 5%, você tem um rendimento real de 7% ao ano. Isso são R$ 56 mil de renda anual ou R$ 4,6 mil por mês. Legal, né? Uma renda mensal de R$ 4,6 mil pingando todo o dia na sua conta.

Então, resumindo, surgiu um dinheiro extra: não se sabote, quite suas pendências financeiras e planeje seu futuro.

fale com warren